quinta-feira, 11 de março de 2010

Antes da Partida



- É minha a lágrima que escorre no espelho?
Perguntava a parte física que estava ausente.
- Ou da metade indesejada que pulsa cá em mim?
Havia
Havia manchas de sangue na alma.
Era a saudade derradeira dela.
Sonhos são construídos por desertos e medos
E o peito desse homem era uma habitação ao ermo.
Páginas em branco de um ansioso futuro
Onde trôpegas mãos insistiam em rabiscar
Incolor.
A ativar uma explosão
Uma granada no coração
Um sopro vibrante de maus ventos.

2 comentários:

Camila S. disse...

Belíssimo reflexo, causa até um sentir.

Úrsulla disse...

Gostei muito disso!
bjo